Noticias

16/06/2017

SRP comemora 71 anos desde sua fundação

Em sete décadas, a entidade mudou de nome e de tamanho e fortaleceu seu comprometimento com o agronegócio e com a sociedade civil

Nesta segunda-feira, dia 19 de junho, a Sociedade Rural do Paraná comemora 71 anos. Nessas sete décadas, Londrina se desenvolveu, a economia do Paraná se transformou e também a SRP cresceu e se consolidou como entidade representativa dos produtores rurais, além de ser forte aliada das demais entidades representativas nos debates de assuntos coletivos e de interesse da região e do Estado.

A entidade nasceu em 1946, quando a produção agropecuária do Paraná ainda era inexpressiva.  Foi justamente para reverter esse quadro que um grupo de 19 agropecuaristas, liderados por Hugo Cabral, decidiu criar a então Associação Rural de Londrina (ARL), entidade que realizou a 1ª Exposição de Pecuária e a 2ª Agrícola, no recinto do Jóquei Clube.

A hoje Sociedade Rural do Paraná promove uma das feiras do agronegócio mais importante do país, a ExpoLondrina, que atrai todos os anos cerca de 500 mil visitantes em 11 dias de evento e divulga o nome de Londrina pelo país e exterior. “Isso mostra como nossa entidade se desenvolveu e foi se adequando aos novos tempos, caminho que se espera das entidades que realmente têm objetivos e diretorias comprometidas com sua finalidade”, comenta Afranio Brandão, presidente da Rural.

Ao lembrar das sete décadas da entidade, diz ele, é necessário inserir sua história no contexto do desenvolvimento de Londrina e região. “Nós e as diretorias anteriores da SRP sempre trabalhamos para o desenvolvimento do agronegócio, mas entendemos que para isso também precisamos estar numa região desenvolvida. E por isso estamos lado a lado com outras entidades da cidade, discutindo o desenvolvimento regional”, acrescenta o vice-presidente Antonio Sampaio.

Os diretores destacam, entre as frentes integradas pela SRP, a criação do Instituto Agronômico do Paraná – IAPAR – e Universidade Estadual de Londrina – UEL; o movimento Pés Vermelhos, Mãos Limpas, de combate à corrupção na administração pública; entre outros.

“A entidade é feita por pessoas que têm o dom de participar da vida coletiva. Muitas das lideranças que ajudaram a construir a cidade de Londrina, apenas 12 anos mais velha que a Rural, eram ou ainda são nossos sócios”, destaca Brandão, ele próprio que já foi diretor da Sercomtel, da Cohab-Londrina e secretário nacional de Habitação junto ao Ministério de Desenvolvimento Urbano. A entidade também teve ex-presidentes eleitos, posteriormente, prefeitos: Hugo Cabral, Antonio Fernandes Sobrinho e Alexandre Kireeff. “E também muitos de nossos dirigentes se tornaram secretários estaduais e diretores de órgãos públicos, o que mostra o espírito comunitário de nossas lideranças”, acrescenta Brandão.

 

 

 



voltar para página anterior